0

Rotinas de Sono: Como meti os meus filhos a dormir sem Xanax


A que horas os vossos filhos vão para a cama?

Fazem-me esta pergunta muitas vezes e considero um tema fundamental agora que começaram as aulas e os infantários.

It’s all about ROTINA 

O meu filho mais velho tinha problemas de sono, sucederam-se vários episódios de terrores noturnos e a primeira noite que dormiu de seguida foi precisamente 2 anos após ter nascido. Um caos. Muitas foram as noites em que entrei em desespero, chorei, gritei com ele e tive ataques de fúria. Com este problema queimei metade dos meus neurônios e tripliquei as rugas. Aprendi, no entanto, muita coisa sobre o assunto. Pesquisei, comprei livros e tornei-me experiente nisto de deitar putos sem recorrer a soporíferos. 

Por norma o mais novo (2 anos) vai para a cama às 21h e o mais velho (4 anos) deita-se às 21h30. Agora que já não dorme a sesta na escola, os dois vão à mesma hora 21h00/21h15.
“Ah mas é cedo, assim não estou tempo com eles, com os meus isso não funciona, eles gostam de ver as novelas da TVI, ele berra desalmadamente, a essa hora ainda nem jantámos”, são argumentos que oiço sempre que falo no assunto. 

É muito difícil estabelecer regras de sono, bem sei. Mas é preciso tentar, ser persistente e não desistir. Duas semanas será o tempo aproximado que as crianças demoram a adaptar-se. Obviamente que não é matemático mas há muitos estudos que falam sobre isso. 

Não se trata de capricho, é uma questão de saúde. As crianças, no geral, devem dormir entre 10-11horas no período noturno e as perturbações do sono quando não são resolvidas na infância têm consequências neuropsicológicas. Estas questões vão refletir-se na sociabilização, rendimento escolar, concentração, entre tantos outros problemas psicológicos e sociais.     

Como meti os meus filhos a dormir sem Xanax?
1 – Estabeleci uma hora e fui persistente em cumpri-la
2 – Criei uma rotina, no caso da minha família, chegar a casa, brincar, banho, jantar, ver uns bonecos no Panda ou Disney, higiene, deitar, história, rezar ao anjinho da guarda e despedidas. É o nosso ritual e eles já sabem que funciona sempre da mesma forma. Eu chego a casa por volta das 19h00, é difícil e implica muita gestão mas consegue-se.
3 – Nos primeiros dias é preciso ir comunicando à criança que não tarda está na hora de dormir
4 – A meia hora que antecede o deitar tem de ser calma, sem grande excitação para que se deitem tranquilos
5 – Deixo a porta entreaberta para saberem que estamos por perto
6 – Têm também um boneco com o qual dormem desde sempre, é o boneco de conforto mas não deve sair da cama

Erros comuns
1 - Levar as crianças para a nossa cama quando despertam durante a noite ou não conseguem adormecer
2 – Deixar luzes acesas no quarto
3 – Alimentação durante a noite (biberão, bolachas etc)
4 – Ficar no quarto até adormecerem e sair em pés de algodão
5 – Falar, dar conversa quando despertam de noite…um simples shiu é suficiente
6 - A cama, ou o quarto ser o local de castigo
Há ainda outros fatores que podem perturbar o sono como determinados medicamentos, cansaço, alimentos estimulantes, experiências traumáticas durante o dia, medos e inseguranças.

Juro que não é preciso recorrer a drunfos nem arremeço de bigornas para que as crianças aprendam a adormecer. Palavra de escuteira.


Bons sonhos!