0

Entrevista | Ana Pedro



A Ana tem 41 anos, nasceu e vive em Lisboa. Vive em união de facto e tem 1 filho, o Diogo, com 7 anos. Tem formação em Línguas e Literaturas Modernas na Faculdade de Letras de Lisboa, com profissionalização em ensino; é professora de Inglês (e Francês) do 3º ciclo do ensino básico e secundário há 18 anos e em 2012 abraçou a paixão da fotografia e criou a Pics 4 Life - Photography.

O que os outros dizem sobre si?
Não sei... espero que sejam coisas boas... ehehe  
Penso que em geral reconhecem o meu empenho, a minha visão fotográfica emotiva e atenta ao detalhe, no fundo, a minha dedicação ao que faço (tanto enquanto professora como enquanto fotógrafa). 

Hobbies?
Não diria hobbies, mas sim principais interesses, que vou fazendo quando possível! Fotografar (fotografar é trabalho, mas não só ), ler, ver séries / filmes, ouvir música, trabalhos manuais...

Livro ou cinema?
Filmes: Em Busca da Felicidade; O Pianista; Forrest Gump; Danças com Lobos; Rain Man; O Bom Rebelde; La Haine... 
Livros: O Principezinho (A. Saint-Exupéry); Ensaio sobre a Cegueira (Saramago); If you could see me now e Flawed / Perfect (Cecelia Ahern); A Música do Acaso (Paul Auster); L´Etranger (Albert Camus), e tantos, tantos outros!!

Praia ou campo?
Ambos são perfeitos para fotografar, logo, os 2!!

O que mais lhe dá prazer?
Os miminhos do meu filho antes de dormir, o aconchego do final de dia; 
Viajar;
Ler um bom livro na praia;
Fotografar a espontaneidade das crianças; fotografar paisagens e detalhes bonitos.

O seu maior sonho?
Ver o meu filho feliz, seja qual for o caminho que escolha para a sua vida. 
Viajar pelo mundo inteiro e registar essa experiência em imagens.

O que a maternidade mudou em si?
Tanto!! Pensar 1º no meu filho e só depois em mim; mudança de prioridades; desvalorizar o que é acessório, e que antes parecia ocupar tanto do meu espaço e da minha pessoa. 

Qual o maior desafio de ser Mãe?
As birras fazem parte do crescimento (só tinha esperança que parassem mais cedo!!), mas são desafios constantes à nossa paciência, à nossa convicção acerca do que é educar... Para mim é muito importante educar hoje, para termos um cidadão responsável amanhã... penso muito nisto, o meu filho e os meninos e meninas da sua idade vivem numa era muito difícil, cheia de desafios, sejam eles positivos (tantos, felizmente!!), ou negativos (são muitos os obstáculos que terão de vencer, alguns bem diferentes dos que nós tivemos de ultrapassar...); quero muito conseguir educar o D. para que seja capaz de se adaptar a tudo isto... serei capaz? (a dúvida que sempre me atormenta!)

A que se deve o nome de Pics 4 Life?
O eternizar “para toda a vida” um momento presente; o conceito de que uma sessão fotográfica será um registo especial de uma determinada fase da vida, que ficará guardada para sempre naquelas imagens e que será frequentemente revisitada ao longo da vida, com toda a certeza! A opção pelo “4 life” em vez de “for life” também se deve ao facto de o número 4 ser um número do qual sempre gostei (é o dia do meu aniversário ;) ), logo, Pics 4 Life tinha tudo a ver comigo e com o projeto. 

O que é a Pics 4 Life?
A Pics 4 Life é fotografia de família, bebés e crianças; sessões fotográficas em estúdio e exterior; cobertura fotográfica de eventos (aniversários, batizados...); o estilo de fotografia que privilegio é o estilo lifestyle, registando de uma forma natural, com poucas poses, a espontaneidade das relações familiares / pais e filhos / brincadeiras das crianças / as suas diferentes expressões e reações...

Como e quando nasceu a Pics 4 Life?
Há 6 anos, 20 de Outubro de 2012, após algumas formações e workshops na área, e com o incentivo de grandes amigos, decidi avançar.

O que motivou o nascimento da Pics 4 Life?
Sempre adorei fotografar, logo, fazia todo o sentido; naquele momento da vida em particular, era professora contratada e as colocações são sempre uma grande incerteza; em 12 anos, sempre tinha estado colocada, mas nem sempre a tempo inteiro, e nesse ano a colocação estava a tardar mais que o habitual... foi o clique que faltava, decidi avançar. Fiz umas sessões experimentais com amigos, todos me incentivaram a avançar, por isso continuei (e cresci muito desde então!). 
Uma fotografia / conjunto de fotografias consegue mostrar muito mais do que o aspeto físico dos fotografados e é isso que quero também eternizar – cumplicidades e expressão de emoções e afetos entre pais e filhos / irmãos / avós, que tento sempre que sejam a base das fotografias de cada sessão. 

A maternidade teve alguma influência na criação da Pics 4 Life?
Sim, claro! Se já amava fotografia antes, desde que o meu filho nasceu a paixão por eternizar em imagens especiais e bonitas o crescimento de uma criança foi aumentando cada vez mais! Sempre adorei bebés e crianças, mas desde que nasceu o meu bebé esse amor mais que quadriplicou! Ao fotografar, sinto como me senti (e ainda sinto!) ao fotografar o meu filho: estes pais vão guardar para sempre esta fase do seu filho/a, e que privilégio o meu em poder proporcionar isso! 

Como concilia a vida profissional como a vida pessoal? 
Não é nada fácil, confesso; atualmente dou aulas a tempo inteiro num colégio, o que só por si ocupa a maior parte do meu tempo; a fotografia vai entrando onde é possível, pois não quis, nem quero, que a Pics 4 Life regresse à gaveta! É difícil conciliar tudo, há momentos em que o cansaço é muito e tudo demora mais tempo do que eu queria, mas o facto de fazer o que gosto dá-me força para continuar! 
Há momentos em que tenho mesmo de desligar dos trabalhos e dedicar apenas à família. O final de dia, desde que o D. sai da escola até ao deitar, tento que seja apenas para estar com ele; considero isso muito importante! Não é muito tempo, mas ao menos que seja bem aproveitado! Isto significa que a edição de fotos, trabalho bastante moroso por norma, tem de ser feito à noite, depois de o D. estar a dormir; tendo em conta que tenho de acordar cedo para ir dar aulas no dia seguinte, nem sempre este ritmo é fácil de aguentar... No fim de semana, que é quando em geral faço algumas sessões fotográficas e também quando há muito trabalho das aulas para por em ordem, o D. tem a companhia do pai ou avós, mas também faço com que haja sempre momentos para estarmos juntos, claro! Ultimamente, sendo já mais crescido, o D. até já me foi acompanhando em algumas sessões fotográficas, o que me permite trabalhar e estar com ele ao mesmo tempo (e até já vai ajudando um pouquinho ).


Como tem evoluído o projecto?
O projeto evoluiu imenso nos primeiros anos, e isso é algo que me deixou sempre muito feliz. A Pics 4 Life ficou por 2 anos consecutivos no Top 10 de Melhores Fotógrafos para Famílias nos Pumpkin Awards, o que me deixou muito feliz, pois foi uma sensação de reconhecimento importante e um sinal de que as “minhas” famílias gostam do meu trabalho!
Neste momento (desde há 2 anos), em que a minha profissão de professora absorve praticamente todo o meu tempo, o tempo para a Pics reduziu bastante, pelo que nem sempre consigo aceitar todos os trabalhos que me pedem – o que por vezes me deixa triste, pois gosto mesmo muito de acompanhar o crescimento das famílias queridas que me procuram! Simplesmente a gestão das marcações tem de ser muito bem pensada, para conseguir chegar a todo o lado!

O que mais gosta na Pics 4 Life?
A possibilidade de conhecer tantas pessoas queridas, que se vão tornando muitas delas amigas. Há famílias que acompanho em tantos momentos, que parece que as conheço desde sempre! Acompanhei a gravidez, os primeiros meses e primeiros anos do bebé, a 2ª (e 3ª!) gravidez, a chegada e crescimento dos manos, por vezes os batizados e aniversários... são momentos-chave que ajudei a eternizar de algum modo, por isso fico tão feliz com este trabalho. E por isso chamo, carinhosamente, aos meus clientes as “minhas” famílias!

Se voltasse atrás faria tudo de novo ou alteraria alguma coisa, das suas opções e escolhas profissionais?
Julgo que faria tudo de novo, com uma ou outra alteração, mas no essencial fiz e faço o que gostaria de fazer

Perspectivas do projecto para o futuro?
Continuar! Há algumas ideias novas em mente, mas que não se poderão concretizar em breve... um dia, quem sabe?

Como divulga a Pics 4 Life?
Essencialmente através das redes sociais (facebook e instagram), e também no blogue, quando pretendo mostrar um pouco mais das sessões que vou realizando. Os clientes são também uma preciosa ajuda, passam palavra a amigos e esses amigos a outros amigos e muitas são as pessoas que acabam por me procurar por recomendação de alguém que já conhece o meu trabalho! E isso é o mais gratificante possível!

Um conselho para quem tem um projecto de negócio na gaveta?

Tirem-no da gaveta!! Partilhem com os que vos são mais queridos, testem a viabilidade. Pensem bem em todos os fatores envolvidos, prós e contras... vai dar trabalho, sim, mas vai ser a concretização de um sonho pessoal e, quem sabe, a realização profissional que tanto procuram!

Pode acompanhar a Ana e a Pics 4 Life nas redes sociais
Facebook - aqui
Instagram - aqui
Blog - aqui


Obrigada Ana, pela partilha.