0

OS TERRORES NOTURNOS



Os terrores noturnos são um distúrbio do sono assustador para os pais. Um cenário possivel é encontrar a  “criança sentada na cama, com os olhos abertos, que não pára de gritar e chora compulsivamente. A respiração e o coração estão acelerados e pode estar transpirada. Tudo aquilo que tentamos fazer para a acalmar, não resulta. 

Ocorrem maioritariamente entre os 2 e os 6 anos de idade, e apesar de serem raros antes dos 2 anos de idade, podem acontecer. 

O que deve ter presente neste tipo de situação, é que apesar do ar aterrorizado, a criança está a dormir profundamente, ocorrendo estes episódios mais no início da noite, nas primeiras horas de sono, durante o sono NREM. É também por esse motivo que no dia seguinte a criança não se lembra de nada, e por muito que a tente consolar, não irá ter sucesso. Na verdade, a tentativa de consolo da criança, pode até prolongar o episódio. 

É importante distinguir dos pesadelos, que ocorrem mais no final da noite (sono REM), e que provocam um despertar da criança, existindo geralmente recordação do evento.

Os terrores nocturnos duram geralmente alguns minutos e as crianças acalmam frequentemente sozinhas. No entanto é preferível ficar por perto, no caso de ser necessário evitar que a criança se magoe. 

Uma das causas possível dos terrores noturnos é a falta de sono, na maioria das vezes provocada por rotinas de deitar inconsistentes. As rotinas são muito importante no sono das crianças!

Em boa verdade, poderemos afirmar que este tipo de situações não devem ser motivo de grandes preocupações, uma vez que têm tendência para desaparecer com a idade, e não representam um perigo especial para a saúde, nem são o resultado de uma perturbação psicológica.

Por outro lado, se forem muito frequentes ou muito intensos, é melhor a avaliação de um profissional.




The International Classification of Sleep Disorders, third edition (ICSD-3), 2016