0

Como ter um Natal mais amigo do ambiente



E que tal se este natal (e no resto do ano também), tentássemos esquecer o consumismo desmedido e pensássemos um bocadinho, no planeta em queremos ver crescer os nossos filhos? Afinal, somos meros hóspedes desta casa partilhada por todos.

Deixo algumas dicas, que apesar de pensadas para a quadra natalícia se aplicam a todos os momentos do ano, e quem sabe, talvez surja daqui uma ideia original para aquele presente difícil, que ainda não conseguiu concretizar.     

Árvore de Natal: Se já tem, nada mais ecológico que mante-la. Porque o princípio mais importante é reutilizar, ou seja arranjar formas criativas de usar o que já temos, seja para manter a função do objecto, seja para lhe dar uma função nova. Se não tem árvore crie uma. Nada como pesquisar para aí para encontrar ideias muito interessantes. Mas se for daquelas pessoas que gosta mesmo é do cheiro a natureza, e não tem como plantar, então, use os ramos provenientes de cortes responsáveis feitos na floresta, que por vezes até os próprios bombeiros disponibilizam.

Decorações: Opte por lâmpadas mais eficientes, as LED, que têm um menor consumo energético, e não as deixe acesas quando ninguém está a ver. Caso não tenha ainda, faça as suas próprias decorações reutilizando materiais, ou, em alternativa, adquira artigos produzidos por associações de carácter social ou a artesãos locais que utilizem produtos sustentáveis.

Prendas: Em primeiro lugar, faça você mesmo. Se isso não é solução então, solidário, nacional, educativo e útil são palavras que ajudam no momento de escolher qualquer prenda. Pessoalmente gosto de ir a feiras de artesanato, algumas promovidas por instituições de apoio a causas sociais, desta forma podemos contribuir para uma sociedade e um ambiente melhor.

Embrulhos: Mais uma vez reutilizar é a palavra-chave, seja o papel ou os adereços (sacos, frascos, caixas e enfeites vários), pense se podem ser reutilizáveis após cumprirem essa função.

Jantar de Natal: Uma mesa farta é o que pretendemos ter em cada Natal, no entanto faça planos para evitar o desperdício. Faça uma lista de compras do que é mesmo necessário, planeie o que fazer com as sobras e compre a granel sempre que possível. Prefira produtos nacionais, sazonais, adquiridos no comércio local e, se possível, provenientes de redes de comércio justo.

Lixo: Faça a separação dos resíduos (incluindo óleo alimentar utilizado nos fritos de Natal), distribua os diferentes materiais para reciclagem, utilizando os ecopontos. Adie alguns dias a deposição dos resíduos não orgânicos para evitar a acumulação de lixo nos contentores.

Agora a lista do que não deve nunca poupar, no Natal nem no resto do ano: abraços, beijos, sorrisos, elogios, boa disposição, em suma distribua amor sem limites, seja feliz e faça feliz. 

Feliz Natal!